Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas Pressurização de Escadas

Conte com a Arcinco 11-3941-1866 ou 11-94253-0694 para seus Sistemas de Ventilação, Exaustão e Ar Condicionado Industriais e Comerciais. E-mail:arcinco@terra.com.br

A Arcinco atua na fabricação de sistema de ventilação industrial  desde 1.987, com o objetivo de desenvolver projetos e fabricar os mais modernos sistemas de ventilação industrial e exaustão. A Arcinco alcança e ultrapassa as expectativas do mercado, surpreendendo seus clientes com a precisão nas necessidades geradas pela Globalização.

Nossa equipe de engenharia além de acompanhar todo desenvolvimento, fabricação e instalação de cada projeto, conta com assessoria jurídica ambiental, dando assim a devida regulamentação nos órgãos competentes.0065

 

Dutos para Ar Condicionado Dutos para Ar Condicionado2  Dutos para Ar Condicionado5

Dutos para Ar Condicionado3  Dutos para Ar Condicionado4 Dutos para Ar Condicionado6

Dutos para Ar Condicionado7

Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas Contrato de Manutenção Escadas Pressurizadas Contrato de Manutenção Exaustores Contrato de Manutenção Exaustão de Lareiras Contrato de Manutenção Exaustão de Churrasqueiras Contrato de Manutenção Exaustão de Estacionamento Contrato de Manutenção Sistemas de Ventilação
Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 01 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 02 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 03 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 04 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 05 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 06 Contrato de Manutenção Pressurização de Escadas 07
Execução de Obras Pressurização de Escadas 01 Execução de Obras Pressurização de Escadas 02 Execução de Obras Pressurização de Escadas 03 Execução de Obras Pressurização de Escadas 04 Execução de Obras Pressurização de Escadas 05 Execução de Obras Pressurização de Escadas 06 Execução de Obras Pressurização de Escadas 07
Execução de Obras Pressurização de Escadas 08 Execução de Obras Pressurização de Escadas 09 Execução de Obras Pressurização de Escadas 10 Execução de Obras Pressurização de Escadas 11 Execução de Obras Pressurização de Escadas 12 Execução de Obras Pressurização de Escadas 13 Execução de Obras Pressurização de Escadas 14
Execução de Obras Pressurização de Escadas 15 Execução de Obras Pressurização de Escadas 16 Execução de Obras Pressurização de Escadas 17 Execução de Obras Pressurização de Escadas 18 Execução de Obras Pressurização de Escadas 19 Execução de Obras Pressurização de Escadas 20 Execução de Obras Pressurização de Escadas 21
Execução de Obras Pressurização de Escadas 22 Execução de Obras Pressurização de Escadas 23 Execução de Obras Pressurização de Escadas 24 Execução de Obras Pressurização de Escadas 25 Execução de Obras Pressurização de Escadas 26 Execução de Obras Pressurização de Escadas 27 Execução de Obras Pressurização de Escadas 28
Execução de Obras Pressurização de Escadas 29 Execução de Obras Pressurização de Escadas 30 Execução de Obras Pressurização de Escadas 31 Execução de Obras Pressurização de Escadas 32 Execução de Obras Pressurização de Escadas 33 Execução de Obras Pressurização de Escadas 34 Execução de Obras Pressurização de Escadas 35
Execução de Obras Pressurização de Escadas 36 Execução de Obras Pressurização de Escadas 37 Execução de Obras Pressurização de Escadas 38 Execução de Obras Pressurização de Escadas 39 Execução de Obras Pressurização de Escadas 40 Execução de Obras Pressurização de Escadas 41 Execução de Obras Pressurização de Escadas 42
Execução de Obras Pressurização de Escadas 43 Execução de Obras Pressurização de Escadas 44 Execução de Obras Pressurização de Escadas 45 Execução de Obras Pressurização de Escadas 46 Execução de Obras Pressurização de Escadas 47 Execução de Obras Pressurização de Escadas 48 Execução de Obras Pressurização de Escadas 49
Execução de Obras Pressurização de Escadas 50 Execução de Obras Pressurização de Escadas 51 Execução de Obras Pressurização de Escadas 52 Execução de Obras Pressurização de Escadas 53 Execução de Obras Pressurização de Escadas 54 Execução de Obras Pressurização de Escadas 55 Execução de Obras Pressurização de Escadas 56
Execução de Obras Pressurização de Escadas 57 Execução de Obras Pressurização de Escadas 58 Execução de Obras Pressurização de Escadas 59 Execução de Obras Pressurização de Escadas 60 Execução de Obras Pressurização de Escadas 61 Execução de Obras Pressurização de Escadas 62 Execução de Obras Pressurização de Escadas 63
Execução de Obras Pressurização de Escadas 64 Execução de Obras Pressurização de Escadas 65 Execução de Obras Pressurização de Escadas 66 Execução de Obras Pressurização de Escadas 67 Execução de Obras Pressurização de Escadas 68 Execução de Obras Pressurização de Escadas 69 Execução de Obras Pressurização de Escadas 70
             
             
             
             
             
             

Os sistemas estruturais em formato de abóbada reticulada são estruturas côncavas, com modulação losangular ou triangular, capazes de gerar coberturas leves, destinadas a vencer grandes vãos. Apresentam forma geométrica favorável ao recebimento e distribuição de cargas, com predominância de solicitações axiais. De notória viabilidade técnica e econômica, propiciam racionalização no uso dos materiais, favorecendo a industrialização das construções, mediante o emprego de peças pré-fabricadas; além disso, apresentam pequenos deslocamentos nodais. A evolução histórica das abóbadas acompanhou o avanço tecnológico dos materiais estruturais (alvenaria, concreto, aço, madeira laminada colada). Enumeram-se expressivas realizações desse sistema em âmbito internacional, comprovando o seu eficiente comportamento estrutural. Todavia, no Brasil, não é prática corrente o emprego desse tipo estrutural, o que torna interessante difundir a sua utilização, por meio do desenvolvimento de metodologias de projeto, e particular interesse ao emprego da madeira, justificado por fatores de natureza econômica, ambiental e social. Foi feita uma análise de sensibilidade para sistemas em abóbadas lamelares, utilizando-se técnicas de planejamento de experimentos, de superfícies de resposta e da Metodologia Taguchi. A partir desse estudo, foram mensuradas as variações ocorridas no comportamento estrutural, em relação a esforços atuantes nas barras (força axial e momentos fletores) e deslocamentos nodais da estrutura global, mediante perturbações ocorridas nas variáveis significativas intervenientes. Os resultados mostram que o vão é a variável que mais influencia nos valores dos esforços, sendo a altura da lamela a que maior impacto causa nos deslocamentos nodais. Além disso, foi implementada uma metodologia para a obtenção de superfícies de resposta, que consideram as verificações de segurança para estados limites últimos e de utilização, com base na norma brasileira NBR 7190 Projetos de estruturas de madeira, que visam auxiliar o calculista na concepção de estruturas com valores ótimos para as variáveis de projeto. Os resultados mostraram que esses sistemas têm todas as vantagens com a madeira e são seguros para projeto e construção de estruturas em abóbadas de madeira no Brasil.